ILHA DE ITAMARACÁ

Itamaracá é uma ilha muito cantada e um poeta escreveu que ali deveria ter sido o paraíso e a fruta desse paraíso teria sido o caju. Mas Itamaracá é mais que a Ilha onde vive a Lia que canta ciranda e onde viveu a Lia que Mestre Antonio Baracho dedicou os versos de ciranda mais conhecidos do Brasil.

O nome indica que quando as ondas do mar se aproximam do continente faz com que as pedras emitam sons e, no idioma falado pelos primeiros habitantes da terra, Itamaracá significa “pedra que canta” ou que chocalha. Há indicações que ainda antes da chegada de Cabral, já havia europeus vivendo em Itamaracá. Seriam náufragos franceses em 1491, além dos portugueses João Coelho da Porta Cruz que teria estado na ilha em 1493 e Duarte Coelho Pacheco, no ano de 1498. Alguns anos antes da divisão do Brasil em Capitanias em 1530, já existia uma capela dedicada a Nossa Senhora da Conceição, no lugar que conhecemos como Vila Velha. Essa capela estava sob a responsabilidade do padre Francisco Garcia. Esse acontecimento não é de estranhar porque havia a presença de corsário que vinham buscar pau-brasil na região e eles eram combatidos por Cristóvão Jacques que construiu uma feitoria  na margem do Canal da Santa Cruz.

Quando Dom João III, rei de Portugal resolveu iniciar o processo de colonização de suas terras deste lado Atlântico, ele estabeleceu o sistema de Capitania, criou a Capitania de Itamaracá que começava em Igarassu e ia até a Baia da Traição, na Paraíba. Quando aconteceu o Massacre de Tracunháem, o rei comprou Itamaracá e criou a capitania a Capitania da Paraíba. ( O Massacre de Tracunhaém foi tema de nosso programa em 15 de abril).

Os holandeses iniciaram a invasão por Itamaracá e dominaram o Porto de Pernambuco, no Canal da Santa Cruz e construíram o Forte Orange, que tem esse nome em homenagem a um tio de Maurício de Nassau. Quando os holandeses foram expulsos o forte foi renomeado para Forte da Santa Cruz, mas o tio de Nassau continua sendo homenageado ainda hoje.

A capitania de Itamaracá deixou de existir oficialmente em 1756. Durante anos ocorreu uma disputa entre Goiana e Itamaracá pela liderança na região. A ilha de Itamaracá ficou definido como distrito do município de Igarassu até 1958 quando foi feito município, mas apenas em 1962 é que foi instalado. Devemos nos referir sempre ao município Ilha de Itamaracá.

Monumentos históricos são lugares para recepção de turistas do Brasil e do mundo que também podem encontrar belos espaços naturais e praias atraentes.

FONTES:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Ilha_de_Itamarac%C3%A1

http://pt.wikipedia.org/wiki/Capitania_de_Itamarac%C3%A1

http://programaquehistoriaeessa.com.br/?s=massacre+de+tracunha%C3%A9m

Texto escrito por: Severino Vicente da Silva

One Comment on “ILHA DE ITAMARACÁ

  1. Muito bom Sr. Severino ! Alegro-me muito que a historia esqueçida de Vila Velha esta começando a ser diseminada . Sou morador no povoado e levo já quase 4 anos pesquisando os seus segredos, tenho acumulado muito informação geralmente desconhecida. Gostaria, sem ofender, sugerir uma modificações no seu artigo. Pessoalmente não tenho a menor duvida que a comunidade e feitoria de Nossa Senhora da Conceição existía muito antes do viagem de Cabral, o problema é de comprovar esse fato ! rsrs ….. a evidencia do Tribunal de Baionne é um poco tenué, pesar do que há otro dado duma queixa por parte de portugueses dizendo que “os burros espanhois não querem reconhecer que os portugueses estavão ai faz anos”. Cristovão Jaques esteve em Itamaracá por primeira vez em 1503 na segunda viagem de Gonçalo Coelho junto com Americo Vespucci, acredito que foi nesta primeira visita que o povoado e feitoria foi consolidado. A primeira exportação de açucar desde Brasil saiu de Itamaracá em 1526, existe documentação desse fato no Torre do Tombo. No mesmo ano, 1526, o navegante Sebastião Caboto, por um erro passo varias semanas no povoado. Aquela expedição estava patrocinada pela coroa espanhola e entre os tripulantes estava o padre espanhol Francisco Garcia quem celebrava missa na igreja Nossa Senhora da Conceição, (só de passo, ele não estava encarregado da igreja), coisa que comprova a existença da igreja pelo menos 9 anos antes do começo da construção da igreja Cosme e Damião em Igarassu….. fazendo nossa igreja a mais antiga das americas ! É pouco sabido tambem que em tempo dos holandeses a vila teve seu propio rabino, um tal Jacob Franco Lagarto, e que o primeiro grupo grande de colonos sefarditas forem trazidos exclusivamente à ilha em 1634-5, e que tambem houve um pastor calvinista Johannes Polhemus quem depois da restituição em 1654 chegou a ser um dos fundadores do que hoje é Novo Iork, e que há avenidas e praças nomeadas em honor dele naquele metropole !
    A historia de Vila Velha é muito rico e variado, e em parte maior esqueçido, uma pena. Se posso ajudar com mais informação, por favor não espera em me contatar…… há muito mais !
    Um abraço, Chris.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *