OLINDA

Considerada Patrimônio Cultural da Humanidade no ano de 1982, Olinda tem sua história iniciada no encontro dos portugueses com os índios Caeté que dominavam a região em 1537, quando Duarte Coelho conquistou um morro e estabeleceu uma vila, reconhecida por Carta Régia datada de 12 de março daquele ano. Na parte mais plana e próxima do rio Beberibe o donatário de Pernambuco estabeleceu a primeira plantação de cana de açúcar e o primeiro engenho, além de manter o corte e comércio do pau-brasil. Nos anos seguintes Olinda cresceu e enriqueceu. Corria o ano de 1580 quando os carmelitas receberam de Jerônimo Albuquerque a capela dedicada a São Gonçalo do Amarante para que ali fizessem seu convento, o primeiro convento carmelita da América.   No alto do monte, em 1583 os jesuítas ergueram a Capela de Nossa Senhora das Graças; um pouco mais abaixo, os franciscanos receberam de dona Rosa, no ano de 1585, terra para a construção de seu convento e, no ano de 1586, os beneditinos estabeleceram-se na cidade. Todo esse crescimento  chamou atenção de muitos, especialmente dos holandeses da Companhia das Índias Ocidentais que invadiram a colônia portuguesa em 1630,e, no ano seguinte incendiaram-na, transferindo o governo para o povoado do Recife que crescia junto ao porto. Após a expulsão dos holandeses Olinda voltou a ser o centro do governo. no ano de 1676 a Igreja de Nosso Senhor Salvador do Mundo foi feita Catedral e Olinda se tornou sede do bispado de Pernambuco. no Senado de Olinda, em 10 de novembro de 1710, foi expresso o desejo de independência e criação de uma República.

Olinda foi capital de Pernambuco até o ano de 1827, coincidentemente no mesmo ano em que foi criado o Primeiro Curso Jurídico do Brasil, funcionando na cidade, como que dando continuidade à criação do Seminário de Olinda, formador de jovens de famílias de todo o Norte.  Começava a caminhada para tornar Olinda uma cidade de estudantes: no início do século XX foi criado em Olinda a primeira escola agrícola do Brasil, posteriormente incorporado à Universidade Federal Rural de Pernambuco; além disso, hoje a cidade possui sete instituições de Ensino Superior.

Embora seja a mãe originária de muitas cidades, Olinda é hoje um dos menores município do Brasil e conta com cerca de 378 mil habitantes. Essa pequena cidade na segunda metade do século XX tornou-se um dos principais focos de alegria carnavalesca do Brasil. Quando puder, vá conhecer Olinda, pois, como dizia o poeta Lula Cardoso Alves

“Olinda é só desejo.

Ninguém diz é lá que eu moro,

diz somente é lá que eu vejo.”

Bibliografia

http://www.ibge.gov.br/cidadesat/topwindow.htm?1

http://pt.wikipedia.org/wiki/Olinda

Texto escrito por: Severino Vicente da Silva

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *