Primavera, PE

O Município de Primavera tem como vizinhas, ao norte Pombos e Chã Grande, ao sul  Ribeirão, a leste Escada e Vitória de Santo Antão e a oeste sua vizinha é Amaraji. Primavera é um município formado apenas pela sede, e  possui uma área de 110km² com uma população estimada de 14 mil habitantes, segundo o censo do IBGE de 2010.

Primavera cresceu a partir do Engenho Primavera, propriedade do capitão Antônio Lima Ribeiro, na segunda metade do século XIX. Ficou com esse nome por causa da grande quantidade de flores de cor vermelha que recebe o nome “primavera”. O engenho era produtor de aguardente e recebia os comboios de compradores, que ficam sempre alojados esperando para serem atendidos.  O capitão Antônio Lima Ribeiro pretendia construir uma feira, pois para isso conseguira um alvará em Amaraji, porém, aos poucos barracas e casas que vendiam gêneros alimentícios foram construídas e em seguida casas de habitação foram formando um povoado que foi elevado à vila em 1890 do município de Amaraji. No ano de 1943, por indicação do secretário do Instituto Arqueológico Histórico Geográfico Pernambucano, passou a ser Caracituba. Em 1950 voltou a ser Primavera,  e em 1954 é denominada de Primavera de Santo Antonio. Finalmente volta a ser primavera em 1963, em época de nova reorganização política da Mata Sul, deixa de ser distrito de Amaraji para ser município autônomo.

O Capitão Lima Ribeiro mandou construir uma igreja , e teve sua primeira missa celebrada no dia 13 de junho de 1888, pelo padre Francisco da Cunha Pedrosa, pároco da freguesia de Escada, e tudo indica ficou cuidando dos católicos até 1919. O primeiro vigário oficial da igreja foi o Padre José Frei Leão Lanfermann. O padroeiro da cidade é Santo Antônio.

Primavera é grande produtor de cana-de-açúcar e a indústria de transformação é a maior atividade onde o açúcar é o principal gênero.

Quando se fala em Turismo, uma das grandes atrações locais é o Parque Ecoturístico da Cachoeira do Urubu. Dentro do parque está uma das cachoeiras mais altas do estado, com 33 metros de queda d’água, emoldurada pela Mata Atlântica. Segundo os antigos moradores, a cachoeira tem este nome por ser local de desova e acasalamento de urubus. Ainda hoje, é possível avistar dezenas de pássaros sobrevoando a região. No período de chuvas, a quantidade de água aumenta, tornando o banho ainda melhor. A cachoeira é muito procurada para a prática de descida de cachoeiras através de cordas. Infelizmente as águas provêm do Rio Ipojuca, atualmente poluído, o que torna as águas impróprias para banho. Entretanto há no parque quatro piscinas naturais oferecidas pelas cachoeiras “do Banho da Zezé” e Poço da Mata, abastecidas pelas nascentes da região que possibilitam o banho.

O parque conta com salva-vidas e pessoas treinadas para orientar os turistas. Conta também com diversos bares que oferecem comidas e petiscos regionais, salão de eventos e área de camping. Cerca de 3 mil pessoas visitam a cachoeira durante os fins de semana.

Outros pontos de interesse turístico são os engenhos históricos. A usina União Industrial S.A. possui um conjunto arquitetônico do século XIX.  Fundada em 1895, a Usina União e Indústria S.A. vem preservando sua tradição ao longo dos anos. Nos engenhos, ainda são encontradas peças antigas que fizeram história, como por exemplo, parte da malha ferroviária, uma locomotiva e um vagão de passageiros que fazia a linha Amaraji-Freixeiras. No passado, a Usina União chegou a ter 120 km de malha ferroviária própria e 10 locomotivas para o transporte da cana-de-açúcar.A casa grande e capela São José, construídas em 1939, ficam de portas abertas durante o dia inteiro. Há também o Engenho Preferência, do Século XIX.

Fontes:

http://www.ibge.gov.br

http://pt.wikipedia.org/wiki/Primavera_(Pernambuco)

http://www.uui.com.br/shtml/home-usin.shtml#c

Apontamentos Biográficos do Clero Pernambucano, volumes 1 e 2. FERNANDO PIO, ARPEJE, 1944.

Texto escrito por: Andréa Ramos e Severino Vicente da Silva

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *