Amaraji, PE

Quando os primeiros habitantes da região ali dominavam, o lugar era conhecido como AMACY. Palavra que significa “muitas águas do céu” ou seja, região de muita chuva. Foi próximo ao Rio Amaraji que cresceu um povoado que veio a se tornar vila, cidade, município. A região é repleta  de atrações aquáticas naturais para todos os gostos. É um autêntico manancial de olhos d`água, onde emanam filetes e afluentes que resultam na criação de pequenas praias fluviais e cachoeiras.

Fazendo fronteira com Chã Grande, Ribeirão, Primavera,  Cortês e Gravatá, Amaraji está localizada a 96km da capital Pernambucana. O acesso é feito através das rodovias BR-101 e PE-063; BR 232 e PE-71.

Antes distrito de Escada, o povoado de Amaraji foi fundado em 23 de julho de 1868. Originou-se de uma pequena feira livre nas imediações do Engenho Garra, no local onde hoje está a sede do município. Desde a fundação, o lugar teve rápido desenvolvimento com o surgimento de estabelecimentos comerciais, ficando o local conhecido como Povoado São José da Boa Esperança. O nome foi dado pelo Comendador José Pereira de Araújo. Na mesma época, em 1889, foi construída uma capela em homenagem a São José. O santo que é o padroeiro da cidade.

No dia 09 de novembro de 1889, na última semana do período imperial, o povoado foi elevado à categoria de vila, com o mesmo nome, pela Lei Providencial nº 2.137. E em 24 de setembro 1890, já durante a República, a vila foi desmembrada do município de Escada e recebeu o nome de Amaraji. Sua instalação como município ocorreu em 11 de outubro de 1890. Administrativamente, o município é formado pelo distrito sede e pelos povoados de Aglomerado Rural de Extensão Urbana e Demarcação.

É no dia 23 de julho Amaraji comemora a sua emancipação política, lembrando a sua existência desde o tempo de povoado.

A atividade econômica predominante é a agroindústria açucareira. Além da cana-de-açúcar, destacam-se outros produtos como abacaxi, mandioca, borracha, banana, batata-doce e laranja.

Amaraji é um município rico turisticamente com atrativos ecológicos como a Cachoeira do Rio Morto, a do Engenho Garra, das Guaribas e do Engenho Animoso além de pontos históricos. A cidade ainda conta com um parque aquático com piscinas, bares, restaurantes e passeios a cavalo. Coberto por duas áreas de reserva florestal – matas do Assentamento Estivas e do Engenho Rinocerante – o local também tem atraído os amantes do turismo de aventura. Na área urbana é imperdível a visita aos prédios antigos, como a Câmara (onde foi a 1ª prefeitura) de 1895, o mercado público, o museu, e a Igreja Matriz de São José. Todos construções do início do século passado. Culturalmente, Amaraji é conhecida por festejar datas religiosas e profanas, onde são apresentadas suas principais manifestações folclóricas como o bacamarte, a ciranda, o côco e a quadrilha matuta. No calendário festivo está a tradicional Vaquejada Pernambucana realizada anualmente na segunda semana de janeiro; a festa de Santo Amaro e São José (padroeiro da cidade); as festas juninas, principalmente a de São Pedro, tradicional há 70 anos; e a festa do aniversário do município. Com vasto número de artistas locais, Amaraji tem artistas plásticos e poetas, além de músicos e artesãos.

Fontes:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Amaraji

http://www.amaraji.pe.gov.br

http://www.ibge.gov.br

Texto escrito por: Andréa Ramos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *